Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

7 boas práticas para gestão de infraestrutura TI

Já falamos aqui no blog da Indyxa sobre alguns desafios que os gestores de TI enfrentam diariamente – como, por exemplo, gerenciar processos e encurtar prazos. Seguindo esse raciocínio, hoje vamos dar algumas dicas para melhorar a gestão de infraestrutura de TI, que é outro desafio enfrentado.

Portanto, confira a seguir 7 boas práticas e verifique se alguns desses procedimentos precisam ser repensados na gestão de infraestrutura de TI da sua empresa. 

1. Planejamento estratégico do setor de TI

Não há como desenvolver uma boa gestão da infraestrutura de TI sem planejamento estratégico.

É justamente essa tarefa que proporciona condições para o gestor identificar e justificar suas ações, bem como negociar soluções junto aos diretores da empresa e os fornecedores externos. Além disso, o planejamento estratégico também avalia cenários futuros, com seus riscos e oportunidades.

Portanto, escolha a ferramenta mais adequada para construir o planejamento de gestão da infraestrutura de TI e coloque as ações em prática. Aproveite e baixe gratuitamente o nosso checklist para você construir o Assessment de ativos de TI, ou seja, a documentação de todos os ativos que compõem o ambiente de TI da empresa. Essa tarefa também ajuda na construção do planejamento estratégico. 

2. Definição e acompanhamento de KPIs

Outra boa prática da gestão de infraestrutura de TI é a definição e o acompanhamento de indicadores-chave de performance.

Definir as principais KPIs no setor de TI é importante para avaliar o desempenho dos colaboradores e também dos processos implementados – o que é essencial para a tomada de decisão.

Mas quais KPIs são importantes? Depende. Essa escolha é feita com base nos objetivos estratégicos da empresa e nos resultados que é preciso alcançar.

Confira neste post aqui alguns exemplos de KPIs importantes para o setor. 

3. Mapeamento de riscos e monitoramento 

A terceira boa prática da gestão de infraestrutura de TI é realizar o mapeamento de riscos e o devido monitoramento do ambiente em tempo real.

Essas tarefas fazem parte do que chamamos de NOC – Network Operation Center, ou, Centro de Operações de Rede.

Na prática, é necessário investir em softwares específicos que consigam monitorar todo o ambiente de TI – banco de dados, ativos de rede, servidores, etc. – e gerar alertas ao menor sinal de saída de padrão.

Confira mais detalhes sobre o monitoramento da infraestrutura de TI aqui. 

4. Cloud computing

A computação em nuvem tem sido uma boa prática de gestão de infraestrutura de TI por vários motivos.

Em primeiro lugar, temos a redução de custos que essa solução oferece, já que migrar os dados para a nuvem elimina necessidade de mais espaço físico na empresa, que passa a pagar apenas pelo que realmente utiliza.

Em segundo lugar, temos o benefício de estar em compliance, já que a empresa não precisa pagar caro pela renovação de licenças dos softwares que precisa utilizar. Licenças e atualizações ficam por conta da empresa fornecedora da solução.

Além disso, existem os benefícios da escalabilidade, automação de processo, mobilidade e segurança – requisitos importantes para a gestão de infraestrutura de TI. 

5. Cultura de feedback e comunicação interna

Outra boa prática da gestão de TI é alinhar a comunicação interna na empresa.

Isso pode ser feito por meio de políticas de segurança e uso dos equipamentos, do marketing direto que deixa as informações transparentes e de uma cultura de feedback que deixe os colaboradores da área por dentro de seus potenciais e de seus pontos que precisam ser melhorados.

Já que a TI faz parte de todos os departamentos da empresa, então nada melhor do que todos estarem inteirados sobre projetos, melhores práticas de uso de equipamentos e políticas de segurança e proteção dos dados da empresa.

6. Garantia de continuidade

A continuidade dos processos de TI é fundamental para a gestão de infraestrutura. Na prática, isso diz respeito a manter uma sequência lógica de todas as atividades do setor para que a qualidade dos trabalhos não se perca.

Em caso de saídas e demissões, por exemplo, a gestão e os colaboradores não se sentem perdidos, já que existe uma continuidade documentada. Além disso, essa continuidade também facilita no treinamento de novos colaboradores. 

7. Outsourcing de TI

Por fim, outra boa prática que garante a eficiência da equipe que trabalha no setor de TI é investir na terceirização.

Além de reduzir os custos do setor, terceirizar também garante que os colaboradores do setor consigam focar melhor em seus trabalhos estratégicos e críticos, deixando outras atividades mais operacionais para uma empresa terceirizada – como fazer backups, monitorar o ambiente de TI, auxiliar em projetos de migração de dados, etc.

Bom, de todas essas boas práticas, quais delas você já implementa em sua gestão? Quais precisa dar maior atenção?

Complemente este assunto com 7 dicas para aumentar a produtividade do setor de TI

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossa Politica de Privacidade.
Continuar