Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Como cloud computing pode ajudar a sua empresa com o compliance

O tema compliance tem sido um assunto recorrente aqui no blog da Indyxa, pois desperta muitas dúvidas sobre sua aplicação no ambiente empresarial.

Depois que entendemos quais são as melhores práticas de compliance no ambiente de TI e explicamos a importância de ter na empresa apenas softwares devidamente licenciados, hoje vamos falar sobre como as soluções de cloud computing podem ser a cereja do bolo para a empresa estar de acordo com as leis externas e as políticas internas.

Confira abaixo algumas vantagens que a computação em nuvem oferece para sua empresa estar em compliance.

Cloud computing oferece maior segurança aos dados da empresa

Em tempos de Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e de constantes ameaças de segurança na internet e na intranet, é preciso reforçar ainda mais a política de segurança dos dados da empresa. Um “simples” vazamento pode ser passível de punições dentro da legislação, que entrará em vigor em 2020.

Nesse sentido, as soluções de cloud computing trazem muitos benefícios em termos de monitoramento e análise de ameaças. Se você trabalha em um ambiente de TI, sabe o quanto é difícil realizar a tarefa de monitorar toda a infraestrutura.

Mas no cloud computing essa realidade muda, pois as atualizações de vírus e ameaças ao sistema são vistas mais rapidamente. E isso se traduz no apontamento de padrões de comportamento que estão fora do normal no sistema, ou seja, a computação em nuvem pode detectar mais rapidamente possíveis problemas, criando, com as devidas precauções, proteções e bloqueios para os dados da empresa.

Além disso, essa proteção é escalável e até personalizável, ou seja, você contrata a solução de acordo com o perfil de risco da empresa, protegendo sistemas específicos de forma mais eficaz e a um custo realmente viável.

Cloud computing permite o estabelecimento de níveis de permissão de acesso

Estar em compliance também significa que a empresa preza pelos níveis de permissão de acesso dos dados a pessoas específicas. Afinal de contas, a empresa não pode ficar vulnerável a exposição de dados que precisam ter sigilo.

É necessário, portanto, que a empresa tenha um rígido controle de acesso aos dados e aplicativos – que pode ser viabilizado com soluções de cloud computing. Dependendo do provedor de serviços escolhido, esse controle passa a ser mais simples, pois será possível criar direitos de acesso de cada colaborador, pré determinar em quais dispositivos ele poderá utilizar determinado programa, além de permitir a utilização de uma senha e de um usuário para diversos aplicativos, o que facilita a rotina de trabalho sem abrir mão da segurança dos dados.

Cloud computing assegura a continuidade do negócio em meio a incidentes de TI

Você já parou para pensar no que poderia acontecer se, por algum incidente no ambiente de TI (uma inundação, por exemplo), o sistema de backup falhasse?

As consequências podem ser terríveis: parada no sistema, perda de dados, colaboradores improdutivos e até contratos com fornecedores cancelados (aliás, isso pode configurar em uma falha na compliance interna, já que acordos e contratos devem ser cumpridos à risca e as cláusulas podem não prever esses incidentes).

Nesse caso, as soluções de cloud computing podem evitar que essas consequências ocorram, pois, na prática, quando ocorre alguma falha no sistema operacional em nuvem, um ambiente secundário é ativado e a equipe continua trabalhando normalmente enquanto o ambiente primário fica indisponível e em manutenção.

Tudo isso se traduz em um plano de continuidade de negócio, e o melhor – com mais agilidade e a um custo bem menor.

Na contratação de cloud computing, é firmado um SLA

Por fim, quando você escolhe a empresa que fornecerá as soluções de cloud computing, vocês firmam um SLA (Service Level Agreement), que é um compromisso com base em alguns padrões e que garante a qualidade dos serviços que estão sendo contratados. Caso haja o descumprimento, o cliente deve ser ressarcido com base no que está acordado.

Na prática, um SLA é uma ótima maneira de estar em compliance, pois a empresa e a fornecedora já preveem em contrato as consequências de certas situações (o que inclui o vazamento de dados) e o que será feito para resolvê-los.

Existem alguns tipos de SLA, porém, os dois principais são:

  • SLA de disponibilidade, cujo acordo indica o tempo máximo que determinado serviço pode ficar fora do ar (seja por falhas ou manutenção). Na prática, se, por exemplo, o acordo prever uma disponibilidade de 99,95% e o serviço contratado permanecer mais de 0,05% indisponível, então a empresa deverá ser ressarcida.
  • SLA de atendimento, cujo acordo deve garantir o tempo máximo que a equipe contratada deve demorar para atender a empresa – se o tempo for excedido, o contratante deverá ser ressarcido.

Todos esses foram apenas alguns dos exemplos práticos de como as soluções de cloud computing podem facilitar muito para que as empresas estejam em compliance. Existem outras vantagens de se aderir à computação em nuvem, que você pode conferir neste post aqui.

Se ficou com alguma dúvida sobre esse assunto ou se quiser saber como a equipe da Indyxa pode fornecer as melhores soluções de cloud computing para sua empresa, clique aqui e fale conosco.

Até a próxima!