Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Como saber que é hora de investir na sua Infraestrutura de TI

Investir é sempre um assunto que precisa ser levado a sério, e não é diferente quando se trata de uma infraestrutura de TI.

Afinal de contas, como saber que é chegada a hora? Adquirir recursos tecnológicos por si só podem não atender a real demanda esperada pela empresa, levando-a, inclusive, a ter prejuízos. Então, é hora de planejar e saber identificar o tempo certo.

Neste post, vamos elencar algumas características que apontam que você já pode começar a se preparar para esse investimento – e no final, também daremos dicas de como fazê-lo.

1. É hora de investir em sua infraestrutura de TI quando há demora na resolução de problemas

A infraestrutura de TI da empresa precisa ajudar, e não atrapalhar, certo? Desse modo, ela precisa ser otimizada e com um tempo limite de resposta a falhas e erros.

Se a sua equipe de TI está levando um tempo maior do que o estimado para resolver alguma pendência, então é um sinal que está na hora de rever os processos e as tecnologias que compõem o ambiente de TI, antes que comecem a causar prejuízos para a empresa.

2. Você precisa investir em sua infraestrutura de TI se a equipe está com dificuldades de ser produtiva

Muitos processos, manutenções, atualizações e outras tarefas rotineiras e mecânicas podem deixar o seu time de TI exausto e com dificuldades em focar em outras estratégias de inovação.

Isso sem falar que muitos gestores também estão pressionados a adotarem qualquer inovação que aparece no mercado (principalmente quando a concorrência também adota), mas nem sempre essas novidades trazem o esperado aumento da produtividade de todos.

Lembre-se: um time eficiente trabalha com ferramentas eficientes. As ferramentas da sua infraestrutura de TI estão de acordo com essa premissa básica?

3. Está na hora de investir na infraestrutura de TI se usuários e clientes estão reclamando

Essa é uma métrica importante a ser avaliada antes de partir para o investimento. Os usuários das ferramentas tecnológicas da empresa (sejam internos ou externos) e os clientes do negócio precisam estar satisfeitos com elas.

O sistema de determinado departamento trava muito? Sempre tem alguma falha de segurança? Os clientes reclamam que o site ou o aplicativo da empresa estão lentos?

Meça essa satisfação ou insatisfação por meio de pesquisas internas e externas para se ter uma ideia sobre qual solução será preciso focar o investimento no momento.

4. Você precisa investir em sua infraestrutura de TI se o TCO não acompanha o ROI

O chamado Custo Total de Aquisição (da sigla em inglês, TCO) é uma métrica que avalia todos os recursos financeiros da empresa (diretos e indiretos) que são necessários para adquirir e manter a infraestrutura de TI funcionando.

Então, faça as contas. O custo para manter tudo em dia está maior ou menor do que o ROI, o Retorno Sobre Investimento? Se você precisar investir, em quanto tempo o dinheiro será recuperado? Aliás, qualquer projeto de TI precisa levar esses cálculos a sério.

Percebeu que as despesas do ambiente de TI estão realmente altas? Então está na hora de investir em modernidade – e em simplicidade.

E então, o que fazer?

Dissemos que é preciso investir em simplicidade por um motivo: para você ter uma infraestrutura de TI moderna, dinâmica, eficiente e segura, não é preciso comprar máquinas, equipamentos e dezenas de licenças complexas e robustas. Pelo contrário.

Significa o investimento em soluções simples, intuitivas e, principalmente, escaláveis. Somente assim os custos serão reduzidos.

Nesse contexto, existem duas soluções interessantes e que já estão sendo utilizadas por milhares de empresas: as soluções de cloud computing e de outsourcing de TI.

Cloud computing

A computação em nuvem (cloud computing) está aí para tornar os ambientes de TI mais simples e produtivos. Isso porque ela pode ser estruturada para diferentes formas e necessidades específicas de cada empresa.

Você pode investir, por exemplo, na migração dos softwares para a nuvem (SaaS), na migração de plataformas (PaaS) e até na infraestrutura de TI completa (IaaS). Basta contratar o fornecedor, que passa a ser responsável pela manutenção da estrutura contratada – o que reduz os custos em sua empresa e libera o seu time para trabalhos mais estratégicos.

Além disso, a assinatura dos serviços em nuvem é totalmente escalável, ou seja, você paga apenas pelo espaço que utilizar e pode ir aumentando o pacote à medida que necessitar.

Para entender mais como a gestão em cloud computing pode aumentar a produtividade da sua equipe, leia nosso post sobre o assunto.

Outsourcing de TI

Terceirizar das tarefas mais simples às funções mais estratégicas: essa é a função do outsourcing de TI.

Esse modelo possibilita várias ações importantes, como o desenvolvimento de softwares, a manutenção e o suporte de toda a infraestrutura, que passam a ficar sob a responsabilidade da empresa terceirizada.

Desse modo, você descentraliza a responsabilidade e reduz os custos, pois não precisará gastar altos valores com a manutenção de um departamento próprio.

Para entender melhor sobre o funcionamento de um outsourcing de TI, leia esse post aqui.

Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário ou clique aqui e fale diretamente conosco. Até a próxima!