Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Descubra se uma solução de Inteligência Operacional cabe na sua empresa

Administrar uma empresa nos tempos de hoje requer uma verdadeira Inteligência Operacional – e isso passa por uma análise de dados que ofereça uma visão de todos os processos do negócio. 

Mas como fazer isso se a cada instante circula um volume bem considerável desses dados por entre os equipamentos da empresa? Como interpretá-los a tempo gerando informações concisas para ajudar no crescimento do negócio?

Apenas com esses questionamentos acima a gente já vai tendo uma ideia de que a Inteligência Operacional é importante, não é mesmo? Mas será que ela é necessária a todos os tipos de empresa?

Vamos descobrir!

Relembrando o que é Inteligência Operacional

Já falamos sobre os temas de Inteligência Operacional e Inteligência de Negócio em nosso blog (aqui e aqui, por exemplo), mas vamos relembrar rapidamente.

Da sigla em inglês OI (Operational Intelligence), a Inteligência Operacional é uma metodologia de coleta e análise de dados. Mas não são os humanos que fazem essa tarefa, mas sim, as próprias máquinas. Esse é o grande diferencial.

Na prática, você investe em uma plataforma de análise de dados, que, após corretamente configurada, passa a coletar, analisar e a monitorar os milhares de dados que trafegam na infraestrutura de TIda empresa (ou seja, em todos os dispositivos tecnológicos que estão integrados nesse ambiente de TI). 

E o que você ganha com isso? A possibilidade de tomar decisões bem mais rapidamente e de forma efetiva. Na Inteligência Operacional, os dados são analisados em tempo real, o que ajuda na prevenção e na rápida resolução de problemas assim que eles surgem. 

A Inteligência Operacional vai além do Big Data Analytics justamente por ser capaz de analisar todos os dados, e não apenas parte deles, o que gera uma verdadeira inteligência de negócio, sem falar que as plataformas de OI concentram a análise de dados em um só local de forma integrada, e não separada. 

Então, podemos dizer que a Inteligência Operacional é um método construído em cima de uma arquitetura de Big Data e ela se torna preparada para lidar com dados estruturados e não-estruturadas de diversas fontes. Ela, portanto, analisa o Big Data como um todo. 

As vantagens da Inteligência Operacional para as empresas

  • Torna a empresa mais produtiva, pois a análise de dados é feita pela máquina, liberando os colaboradores para se concentrarem em outras tarefas ligadas ao business core. Ou seja, a OI automatiza processos importantes. 
  • A Inteligência Operacional deixa a empresa mais competitiva e inovadora, pois proporciona uma série de insights e informações para que a empresa tome boas decisões e invista positivamente em inovação baseado nos dados sobre as necessidades atuais de seus clientes. 
  • A Inteligência Operacional também organiza os dados da empresa e impacta todos os departamentos dela. Afinal de contas, a análise de dados de cada setor é integrada, e, com isso, as equipes conseguem trocar mais informações entre si – o que elimina muitos ruídos e gargalos de comunicação, tornando todos mais eficientes. 

Como saber se a empresa precisa de Inteligência Operacional

Ok, até aqui já vimos que a Inteligência Operacional nada mais é do que uma plataforma que você adquire para integrar todos os dados que circulam nos equipamentos da empresa. Essa análise de dados é feita pela própria máquina em tempo real, que passa a gerar informações importantes para ajudar na tomada de decisões.

Ótimo, não é mesmo? Mas será que todas as empresas precisam de investir nessa metodologia?

A resposta é simples: sim! Aliás, podemos ir além e dizer que as empresas que não aplicam a OI são as que desconhecem todos os seus benefícios e a sua importância. 

Analise bem: mesmo estando a sua empresa em um ambiente físico, como monitorar tanta informação em forma de dados que chegam a cada momento pelos computadores e outros dispositivos da empresa? Como monitorar ameaças à segurança em tempo real (que podem vir do ambiente virtual ou não)? Como tomar decisões mais rápidas para mitigar problemas e resolver as necessidades dos clientes? 

A Inteligência Operacional é a resposta. Ela coleta, integra, monitora e transforma esses dados em informações em tempo real – e em uma única plataforma (que, inclusive, pode ser acessada até de dispositivos móveis, dependendo de sua escolha).

Então, a resposta é sim, a sua empresa, independentemente do tamanho ou do segmento, precisa de uma Inteligência Operacional para que tenha uma Inteligência de Negócio.

Mas caso ainda não esteja convencido disso, eis algumas perguntas que você pode se fazer para essa decisão:

  • A sua empresa precisa monitorar melhor o comportamento dos usuários dos dispositivos, no sentido de que eles estejam utilizando os sistemas e dados de acordo com a política da empresa?
  • Você fica receoso quanto aos riscos de vazamento, invasão e má utilização dos dados da empresa? 
  • Os dados estão todos desorganizados e a equipe de TI usa um tempo considerável para tentar integrá-los e transformá-los em informações concretas para os gestores?
  • Você precisa escalar profissionais para ficarem de olho no comportamento das aplicações e dos sistemas?
  • A empresa precisa oferecer uma melhor experiência do cliente, mas está difícil saber o que ele espera da sua empresa e como você pode promover essa mudança?

Se você respondeu sim a pelo menos uma dessas perguntas, então a Inteligência Operacional é para a sua empresa. 

E então, o que achou? Existe uma plataforma de Inteligência Operacional que realiza uma completa análise dados em tempo real. Ela se chama Splunk.

Para saber mais detalhes sobre essa ferramenta e como ela oferece o melhor custo-benefício ao seu negócio, clique aqui e fale com a equipe da Indyxa.

Até a próxima!