Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

DRaaS: o que é e por que é tão importante para sua empresa?

Nenhuma empresa está livre de desastres naturais ou desastres causados pela ação humana. Nenhuma, mesmo. Então, precisamos falar sobre o chamado disaster recovery – mais ainda, sobre o DRaaS, que vem se tornando um modelo muito procurado pelas suas vantagens extras.

Bom, sem mais delongas, no post de hoje vamos responder as principais dúvidas sobre esse tema. Caso fique com alguma dúvida, deixe o seu comentário no final do texto, combinado?

Vamos lá:

O que é disaster recovery?

Também conhecido pela sigla DR, disaster recovery, como a própria tradução afirma, é um plano de ação de recuperação de desastres no ambiente de TI (Linkar para o texto: “4 principais tendências em Infraestrutura de TI para 2019”) . Exemplos de desastres:

  • incêndios;
  • inundações;
  • desmoronamento;
  • atos de vandalismo ou sabotagem;
  • vendavais;
  • roubo de equipamentos;
  • falhas críticas de hardware;
  • falha humana que possa prejudicar o banco de dados.

Empresas que possuem disaster recovery, portanto, não esperam que problemas aconteçam antes de tomarem as devidas providências. Afinal de contas, um erro como os que citamos acima trazer graves consequências para a empresa como um todo.

Na prática, o DR tem o objetivo de restabelecer os serviços ao menor custo possível, a um menor tempo possível e com os menores impactos possíveis – nesse sentido, outro conceito entra em prática: o DRaaS.

O que é DRaaS?

Se você pensa que DRaaS tem tudo a ver com a família “as a Service”, você acertou. O Disaster Recovery as a Service – Recuperação de Desastres como Serviço (tradução livre) – nada mais é do que um plano de DR em cloud computing.

Na prática, por meio do cloud computing, são criados mecanismos e ações para o backup de dados críticos, bem como de aplicações importantes para a empresa. Isso quer dizer que a infraestrutura de TI é replicada na nuvem e, quando há uma ocorrência de desastre, essa réplica assume o comando imediatamente – e você pode acessá-la de qualquer lugar.

E por que a solução de cloud computing é a ideal para o Disaster Recovering?

Por vários motivos. Vamos destacar os principais:

  • redução de custos;
  • eliminação de desperdício de recursos;
  • diminui-se o tempo para a recuperação da falha, pois a equipe de TI tem mais tempo para encontrar o problema e resolvê-lo, já que a réplica da nuvem poderá ser utilizada nesse período;
  • reduz o risco de falha humana;
  • cria-se um ambiente de trabalho secundário e pronto para ser acionado quando ocorrer um desastre;
  • com DRaaS em cloud computing, os arquivos e sistemas internos passam a ser testados e atualizados continuamente, na tentativa de encontrar pequenos problemas e resolvê-los rapidamente;
  • ajuda o gestor de TI a fazer um planejamento mais eficaz, pois diminui-se prejuízos e imprevistos (sem falar nos gastos);
  • a mobilidade que a nuvem traz ao departamento de TI, que pode acessar o database de onde estiver (imagine um desastre acontecendo no meio de férias coletivas);
  • possibilita a retomada dos serviços com mais segurança e precisão;
  • o DRaaS em cloud computing é facilmente personalizável, ou seja, a empresa pode adotar a solução na infraestrutura inteira ou apenas em setores estratégicos que estejam diretamente ligados ao core business.

Bom, diante de todas essas informações sobre a importância e a necessidade de implantar DRaaS na empresa, considere fortemente implantar esse verdadeiro plano de gerenciamento de riscos em seu negócio!

Para te ajudar a saber por onde começar, clique aqui e entre em contato conosco. Até a próxima!