Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Melhores práticas em compliance: quais são as práticas recomendadas para seu setor de TI

Depois de entendermos as principais leis que envolvem compliance (neste post aqui), torna-se clara a participação fundamental e estratégica do setor de TI no cumprimento delas. Eis os pontos de maior atenção:

  • Segurança dos dados;
  • Política de acesso aos dados;
  • Uso de ferramentas e tecnologias para evitar fraudes. 

Portanto, vamos às melhores práticas em compliance que você já pode colocar em ação o quanto antes no setor de TI da sua empresa:

Dê atenção ao BYOD (Bring Your Own Device)

Adotar o BYOD significa liberar os funcionários a utilizarem seus próprios equipamentos no local de trabalho, como computadores, smartphones, tablets e pen drives.

Essa prática tem sido cada vez mais comum, mas é preciso atenção: existem riscos claros quanto à segurança dos dados da empresa, que fica mais sujeita a vazamentos e invasões – intencionais ou não. 

Nesse caso, crie uma política de uso dos equipamentos próprios e estabeleça padrões de segurança para proteger os dados da empresa. Exemplos do que pode ser feito:

  • Backups periódicos dos dados da empresa;
  • Utilização de senhas;
  • Utilização de bloqueios automáticos de acesso em determinados dispositivos;
  • Confecção e assinatura de termos de responsabilidade. 

Confira neste post aqui mais algumas dicas de segurança da informação e medidas de proteção em sua empresa. 

É muito importante você saber que não basta apenas enviar um email de envio das políticas; elas devem ser comunicadas formalmente a todos os envolvidos, sejam eles colaboradores, terceiros ou fornecedores, colhendo termos de aceite de que receberam a política da sua empresa. 

Invista em cloud computing

Uma das melhores práticas em compliance adotadas pelas empresas é o investimento em cloud computing, pois ele cumpre vários requisitos de segurança e compliance, tais como:

  • Armazenamento seguro de dados;
  • Backups periódicos;
  • Checagem de políticas de segurança;
  • Monitoramento dos sistemas;
  • Acompanhamento de métricas e KPIs de compliance.

Queremos destacar, também, o uso de SaaS (Software as a Service). Utilizar softwares em nuvem faz com que a empresa cumpra várias leis e regulamentos que muitas não conseguem cumprir, até mesmo por falta de dinheiro ou de controles internos.

É o caso, por exemplo, do desafio da compra de licenças de uso de todos os softwares que a empresa utiliza. Nem sempre isso é viável, mas utilizar serviços pirateados é estar em desacordo com as leis, com riscos reais de multas que podem até inviabilizar a continuidade do seu negócio.

Nesse caso, com software disponíveis como SaaS, a empresa não precisa se preocupar com essa questão, visto que ela passa a pagar pelo uso de softwares em nuvem que já estão devidamente licenciados. Neste post aqui a gente explica melhor sobre isso. 

A computação em nuvem também ajuda a manter à disposição dos colaboradores todos os documentos referentes às políticas de segurança, leis e regulamentações, já que permite que eles tenham acesso a esses materiais de onde estiverem.

Monitore em tempo real o ambiente de TI

Uma das melhores práticas em compliance que o setor de TI pode colocar em ação é, certamente, o monitoramento em tempo real de todo o ambiente. Isso inclui o uso das ferramentas e das ações dos usuários para monitorar a segurança dos dados, identificando falhas e o que pode ser feito para consertá-las.

Na prática, existem algumas opções, e duas delas se destacam: 

  • A utilização da ferramenta Splunk, que é uma plataforma analítica de Big Data para inteligência operacional e que permite o monitoramento dos dados em tempo real (nós, da Indyxa, oferecemos implantação e consultoria Splunk); 
  • A terceirização dessa tarefa de monitoramento dos ambientes – aqui na Indyxa, oferecemos o serviço chamado de monitoramento 24 x 7 x 365

Crie um programa de governança corporativa

Compliance e governança corporativa devem andar de mãos dadas no ambiente de TI – para relembrar, a governança diz respeito à forma como as empresas são administradas, o que envolve aspectos políticos, culturais, de processos e de regulamentações.

Quando a empresa não tem uma política interna clara, muitas consequências podem ser sentidas, como ineficiência, baixa produtividade, orçamento comprometido, investimentos inadequados em novas tecnologias e resultados bem distantes das metas.

Então, compliance em TI tem que ser feito em uma base sólida de governança corporativa – o setor jurídico da empresa também agradecerá. 

Adotar melhores práticas em compliance é um verdadeiro desafio para os negócios, não é mesmo? Mas tudo isso é perfeitamente possível de ser implementado.
 

Para complementar o assunto, saiba como cloud computing pode ajudar a sua empresa com o compliance.

Até a próxima!