Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Migração da TI para cloud: melhores práticas para sua empresa

Inovação, agilidade e crescimento escalável: esses são alguns bons motivos para realizar a migração da TI para cloud computing.

E como essa transformação exige muito planejamento prévio, hoje vamos conhecer as melhores práticas e dicas para a sua empresa iniciar o projeto de migração com mais segurança.

Mas antes: como saber se está na hora de migrar seu ambiente para a nuvem?

Em primeiro lugar, a empresa precisa saber identificar quando está na hora de migrar para a nuvem – aliás, isso ajudará bastante na hora de definir os objetivos e escolher as soluções mais adequadas.

Existem alguns fatores importantes que justificam esse investimento. São eles:

  • A necessidade de reduzir os custos na infraestrutura de TI;
  • A necessidade de aumentar a capacidade de armazenamento de dados da empresa;
  • Utilizar novos recursos e ferramentas, cujas licenças podem aumentar bastante os custos fixos;
  • Escalar o ambiente de TI à medida que o negócio vai crescendo sem se preocupar com mais equipamentos e espaço;
  • Investir em soluções que reduzem as consequências de incidentes e desastres no ambiente de TI.

É bem provável que a sua empresa já esteja sentindo uma ou várias necessidades acima, não é mesmo?

As melhores práticas para a migração da TI para cloud

Antes de montar o seu projeto de migração para cloud computing, confira as boas práticas essenciais:

Planeje o que será migrado

Uma boa prática da migração para cloud é a reserva de um tempo para realizar uma análise minuciosa de tudo o que será migrado.

  • Qual é o volume atual de dados?
  • Quais aplicações são utilizadas?
  • Quem acessa esses dados?
  • Minhas aplicações estão portáveis para nuvem?

Essa prática de mapeamento de todo o ambiente de TI é muito importante para se economizar tempo e dinheiro no processo, fazendo com que o custo-benefício seja ainda melhor.

Conheça os tipos de soluções em nuvem

Planejar o que será migrado também é importante para definir as soluções a serem utilizadas. Existem três delas:

  • SaaS (Software as a Service): o acesso aos softwares que a empresa utiliza passa a ser feito em nuvem, de modo que ela passa a pagar uma assinatura mensal enquanto utiliza-os – o que a faz economizar bastante com a compra de licenças.
  • PaaS (Platform as a Service): nessa solução, a empresa migra sua plataforma de desenvolvimento para a nuvem, não tendo mais a necessidade de configurar a infraestrutura para o desenvolvimento, a criação e a hospedagem de softwares. A equipe fica a cargo apenas da programação do software, sendo que as demais tarefas (manutenção, gerenciamento e atualização) ficam por conta da empresa fornecedora da solução;
  • IaaS (Infrastructure as a Service): é quando todo o ambiente de TI é migrado para a nuvem – nesse caso, a fornecedora disponibiliza data centers e servidores em cloud computing, ficando por conta da manutenção e atualização do ambiente. Essa solução é ótima para a empresa crescer de forma sustentável, já que ela paga pela capacidade de armazenamento que precisa no momento – nem mais e nem menos, e pode aumentar ou diminuir a quantidade se assim precisar.

Neste post aqui tem mais detalhes sobre essas soluções.

Atenção à empresa que fará proverá as soluções e a migração

Dê preferência a empresas que trabalham com soluções conhecidas no mercado, que tenham cases de sucesso para mostrar, bem como têm uma completa infraestrutura para a migração – desde a fase de consultoria, passando pelo planejamento, pela migração e pelo suporte oferecido.

Não se esqueça de que a empresa terceirizada precisa estar em compliance para evitar prejuízos e consequências negativas ao seu empreendimento.

Faça testes de migração

Para garantir a integridade das aplicações e a precisão da implementação no novo ambiente, uma boa prática é realizar testes prévios para se conhecer o design de migração e como será a nova rotina da empresa.

Além da nuvem ser um ambiente facilitado e seguro para os usuários da empresa, não se esqueça de que ele também precisa garantir a melhor experiência do usuário. Foque também na satisfação dos seus clientes, principalmente se eles utilizarem constantemente softwares e aplicações da sua empresa. A interface precisa ser simples, intuitiva e segura.

Esse é um procedimento importante a ser adotado – por isso, acerte os detalhes com a empresa que fará o serviço antes de fechar negócio.

Não se esqueça do backup dos dados – e da segurança desse backup

Uma das melhores práticas para sua empresa é certamente a prevenção, não é mesmo? E na área de TI isso está diretamente relacionado a um bom projeto de backup dos dados.

Nesse caso, é preciso verificar como a empresa responsável pela migração e pelas soluções adota a política de segurança dos dados.

  • Em caso de incidentes, como é o plano de recuperação de desastres?
  • Quais tecnologias são utilizadas para a segurança dos dados? Existe criptografia?
  • Existe uma política de backup alinhada às minhas necessidades?

Como você viu, a migração de dados para cloud é uma tarefa que precisa ser feita com muito planejamento, pois existem detalhes que não podem ser ignorados.

Lembre-se: é importante que cada uma destas etapas seja feita em parceria com a empresa provedora das soluções para que tudo esteja perfeitamente alinhado. Assim, o projeto de migração para nuvem será um sucesso.

Agora que você já conhece as principais boas práticas para a migração para nuvem, é hora de colocar a mão na massa: confira dicas de como montar o seu projeto de migração para cloud.