Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

O que é o Oracle Exadata Database Machine?

Cansado dos problemas de convergência da infraestrutura de TI? Você pode acabar de vez com essa dor de cabeça com o Oracle Exadata Database Machine, uma solução criada para que os bancos de dados Oracle, das versões 11 e 12, tenham muito mais disponibilidade e performance.

A ferramenta resolve demandas de processamento e espaço físico, consolidando servidores, aprimorando a manutenção dos sistemas, acelerando processos cruciais à sua organização e ainda reduzindo as despesas com infraestrutura.

Em alguns casos, o desempenho chega a ficar até 8 vezes melhor, com redução de até 10 vezes no volume de dados e de tempo de backup. A inatividade, por outro lado, chega a ser reduzida em até 94% e há mais agilidade comercial e flexibilidade operacional.

Como efeito colateral, acaba havendo uma redução expressiva nos custos de armazenamento e backup, o que tem feito da solução a preferida de diversas empresas.

E tudo isso pode ser do jeito que você preferir. O Oracle Exadata Database Machine pode ser implementado através de software; pela Oracle Public Cloud Service ou pelo Cloud Customer, em ambos os casos pagando apenas pelo que precisar.

Como funciona o Oracle Exadata Database Machine

O Oracle Exadata Database Machine foi criado em 2009 como resultado da compra da Sun Microsystems pela Oracle. A promessa, então, era que esta seria a máquina mais rápida do mundo para data warehouse e processamento de transações.

Para isso, ela combina componentes de hardware, que seguem os padrões do mercado, com a tecnologia Flash Fire da Sun – sem necessidade de promover qualquer modificação nas aplicações do cliente.

O Oracle Exadata está disponível em duas edições com 5 modelos no total: X4-8, com dois Database Servers e 14 Storage Servers, podendo chegar a 6TB de memória, e a X4-2, com 4 modelos (Full Rack, Half-Rack, Quarter-Rack e Eight Rack) que variam de acordo com a quantidade de Database Servers (de 2 a 4) e de Storage Servers (de 3 a 14) que podem ser instalados.

O que faz o Oracle Exadata ser tão interessante

A máquina é impressionante, mas está longe de ser só isso. O software Exadata, por exemplo, pega diretamente do kernel tudo o que precisa, fazendo com que os bancos de dados fiquem desonerados de pesquisar, reduzindo as redundâncias.

Assim, como o software roda de forma independente em cada célula, a cada consulta apenas as linhas realmente necessárias voltam ao banco de dados – mesmo que seja um full table scan.

Dessa forma, de 300 milhões de linhas de tabela trafegadas, por exemplo, apenas 30 mil serão retornadas ao banco de dados. Isso significa uma economia enorme de memória em buffer cache, os IOPS e do CPU gasto.

Isso sem falar em outras funcionalidades, como Smart Flash, que armazena nas placas flash os dados lidos com mais frequência; Resource Manager, que permite definir, modificar ou associar diferentes níveis de recursos para um banco de dados ou categorias específicas em cada célula; ou o Hybric Columnar Compression (HCC), que permite ao storage server compactar os dados através da análise por colunas e não por linhas.

Já imaginou o que o Oracle Exadata pode fazer pela sua TI? Claro que lidar com uma tecnologia dessas exige expertise – como a da Indyxa. A empresa, uma das líderes no mercado, é parceira da Oracle, oferecendo todo suporte que a sua empresa precisa.

Da inteligência de negócios, cloud services, segurança e continuidade, ativos e projetos e serviços gerenciados com soluções para todas as frentes de TI, a Indyxa é a melhor forma de migrar seu sistema e aproveitar todos os benefícios do Oracle Exadata Database Machine.

Quer saber mais sobre como otimizar sua TI e migrar para sistemas mais seguros e econômicos? Venha conversar com um especialista Indyxa e continue acompanhando nossos posts.

Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível. Ao continuar a navegar no site, você concorda com esse uso. Para mais informações sobre como usamos cookies, veja nossa Politica de Privacidade.
Continuar