Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

O que é um Firewall?

Há 25 anos, o firewall vem sendo uma das defesas mais usadas para executar a segurança de redes.

Da tradução “porta antichamas”, a função do firewall é filtrar a rede de entrada e saída dos sistemas ou computadores, bloqueando tráfegos específicos que violem suas diretrizes de segurança predefinidas, mas deixando com que o fluxo de informações continue.

Isso faz com que os firewalls sejam indispensáveis para manter a segurança e a estabilidade do seu sistema.

Os tipos de firewalls

Para uso residencial, é comum que os usuários usem softwares responsáveis por executarem a função de firewall, protegendo suas redes internas daquelas externas e não confiáveis.

No entanto, em ambientes empresariais, além de softwares, os firewalls podem ser hardwares ou mesmo os dois.

Além disso, são vários os tipos de firewalls disponíveis no mercado. Ou seja, nem todos atuam e protegem os sistemas da mesma forma. Fatores como a estrutura de rede, necessidades específicas dos usuários ou mesmo as características do sistema operacional ditam qual tipo de firewall mais adequado para cada caso.

Nesse artigo, vamos explicar um pouco mais sobre eles, como se aplicam e também como podem auxiliar na sua segurança.

1# Firewall de proxy

O firewall de proxy faz o intermédio de uma rede interna (ou computador) com outra rede, que pode ser a internet.

Esse firewall atua constantemente entre a origem e o destino das redes, sendo um verdadeiro filtro das informações que passam pelo fluxo.

Para funcionarem, esses firewalls seguem regras estabelecidas pelo desenvolvedor responsável.

Entre sua gama de proteções, os firewalls de proxy impedem acesso a endereços externos predefinidos ou liberam apenas com acesso autenticado, além de oferecer segurança e armazenamento de conteúdos em cache.

2# Firewall com inspeção de estado

O firewall com inspeção de estado atua como um filtro com função comparativa, ou seja, por meio de regras predefinidas, ele compara toda a atividade na rede e verifica seu estado, porta e até protocolo.

Se esses fatores estão de acordo com o definido, ele permite a continuidade da conexão. Se não, ele bloqueará a conexão.

3# Firewall de filtragem de pacote

O firewall de filtragem de pacotes também atua sob regras definidas pelo desenvolvedor. No caso, por listas separadas delas (os pacotes), que o firewall analisa.

Se as informações do fluxo são compatíveis com o pacote de regras, a conexão é autorizada.

Existem tanto modelos de firewalls de filtragem de pacotes estáticos, que analisam os pacotes de forma individual, como os dinâmicos, que se adaptam às condições estabelecidas e são flexíveis quanto a análise dos pacotes.

Com o perigo cada vez maior de sequestro ou mesmo destruição dos dados, a segurança da estrutura de TI é um dos itens de principal importância nas empresas. Ou seja, proteção e estabilidade além do analógico, mas também no ambiente digital.

Para empresas, os Firewalls são ferramentas mais que necessárias. Em um tempo onde os dados são a base de quase todas as empresas, armazenando seu passado, presente e preparando para negócios futuro, é preciso zelar pela segurança e integridade de toda infraestrutura de TI.

E então, restou alguma dúvida sobre Firewalls? Deixe seu comentário que logo, logo responderemos! E não deixe de conferir os outros conteúdos do blog.

Até a próxima!