Central de atendimento · (047)30353777

Português pt English enEspañol es

Blog

Processo de migração de dados: entenda todas as fases

A migração de dados é uma tarefa relativamente simples, mas que requer muita atenção e planejamento para que seja um sucesso. Afinal de contas, estamos falando dos ativos mais importantes de uma empresa.

Portanto, hoje vamos falar sobre as fases da migração de dados para soluções de cloud computing, para sanar as principais dúvidas dos leitores do blog da Indyxa.

É importante dizer que determinadas fases podem ser feitas em conjunto, ou seja, nem sempre é preciso terminar uma fase para iniciar a etapa seguinte.

Se no final você tiver alguma questão que não foi respondida aqui, entre em contato conosco no link que disponibilizamos no final do post, combinado?

Fase 1: Planejamento

Esta é a fase mais importante do processo de migração de dados para a nuvem. É nela que você precisa entender e especificar exatamente os seguintes pontos:

Os objetivos e as justificativas da migração de dados;

  • A análise de custos do projeto;
  • O cronograma da migração;
  • O mapeamento de riscos;
  • A definição de quais serão os critérios de qualidade a serem mensurados na migração (tais como segurança, performance, armazenamento, etc.);
  • As funções e as responsabilidades de cada integrante do setor de TI e dos parceiros terceirizados – tanto durante quanto após o processo de migração;
  • O treinamento dos colaboradores da empresa para se adaptarem a essa mudança pós-migração.
     

Fase 2: Mapeamento dos dados

A fase de mapeamento dos dados pode ser feita junto à primeira fase de planejamento. Nela, é importante identificar detalhadamente quais dados serão migrados para a nuvem e quais poderão permanecer na infraestrutura da empresa.

Na prática, crie uma lista dividindo os dados quanto à localização, os usuários que têm acesso a eles, o departamento que eles pertencem e o objetivo da migração (mais espaço de armazenamento? Garantir mobilidade à equipe? Necessita de software mais atualizado?).
 

Fase 3: Solução cloud

Já sabendo quais dados serão migrados para a nuvem, é hora da fase da escolha das soluções a serem utilizadas, bem como definir os tipos de nuvens.

As soluções de cloud computing dividem-se em:

  • SaaS: no modelo de Software como Serviço, a empresa contrata mensalmente uma solução em cloud computing que fornece um determinado software – o que a faz economizar consideravelmente em renovação de licenças do próprio software e manutenção, pois isso fica a cargo da terceirizada.
  • PaaS: a Plataforma como Serviço é uma solução de cloud computing específica para desenvolvedores de softwares, pois ela fornece um ambiente virtual para facilitar o gerenciamento das streamlines dos projetos, bem como a hospedagem deles.
  • IaaS: o modelo de Infraestrutura como Serviço oferece uma solução completa para a infraestrutura de TI da empresa, que, no caso, é toda transferida para a nuvem.

Entenda melhor sobre essas diferenças neste post aqui.

Também é preciso definir como será o armazenamento dos dados na nuvem – pois esse armazenamento poderá ser em nuvem física, em nuvem privada e em nuvem híbrida. Entenda melhor aqui.
 

Fase 4: Escolha do fornecedor da solução de cloud computing

A fase de escolha da empresa que ajudará nesse processo está diretamente relacionada ao custo-benefício da migração. Afinal, é preciso contratar uma empresa de credibilidade no mercado.

Eis as características que essa empresa precisa reunir:

  • Escolha uma parceira que tenha certificações e profissionais qualificados;
  • Leve em consideração os cases de sucesso e o portfólio de projetos de migração de dados desenvolvidos;
  • Como é a política de segurança, incluindo os protocolos de segurança de seus servidores;
  • Que ofereça suporte técnico.
     

Fase 5: Montagem do cronograma

Bom, esta etapa é feita junto com a empresa escolhida para o processo de migração de dados.

Na fase do cronograma, são definidos todos os prazos e etapas de migração – geralmente ela é dividida em várias etapas, ainda mais se a empresa tiver uma alta demanda de dados e ferramentas a serem transferidas para a nuvem. Dividir é importante para não haver grandes interrupções de trabalho, evitando prejuízos para a empresa.

Nessa etapa também são definidas as responsabilidades de cada integrante do projeto de migração, bem como as metas a serem alcançadas em cada fase e como a migração será feita em detalhes.

Fase 6: Migração de dados para nuvem

Esta é a fase prática da migração de dados para a nuvem e ela pode ser composta pelos seguintes processos:

Backup dos dados;

  • Configuração do novo ambiente em cloud computing;
  • Provisionamento, testes dos componentes e testes de conexão;
  • Migração dos dados para o novo ambiente em nuvem.
     

Fase 7: Testes de segurança e desempenho

Durante a fase anterior – e também logo após a migração – é preciso testar o desempenho do novo ambiente, bem como a segurança do mesmo.

Os testes de segurança geralmente são iniciados pelas informações que são menos sensíveis – cria-se um ambiente controlado e tenta-se burlar a segurança do sistema para verificar a proteção contratada. Esse teste pode ser feito até mesmo antes da completa transição dos dados.

Quanto aos testes de desempenho, eles servem para garantir que a empresa realmente terá a produtividade como um dos benefícios da cloud computing, eliminando dores de cabeça, quedas de conexão e gargalos de processamento.

Na prática, o teste é iniciado nas funções mais corriqueiras do sistema, para colocá-los em estresse e comprovar o desempenho da estrutura em nuvem.

Concluídos os testes com sucesso, o processo de migração de dados também é finalizado.

Na dúvida? Invista em uma consultoria antes da migração de dados

O processo de migração de dados é um desafio para empresas que têm uma rotina agitada – por isso, uma boa dica é investir em uma consultoria especializada para o planejamento das etapas de migração.

Dê preferência a empresas que ofereçam os serviços de migração, mas também de consultoria pré-migração, pois elas passam a entender melhor as necessidades da empresa por terem uma visão mais abrangente do core business. Isso sem falar que a equipe de TI da empresa passa a contar com um time de reforço para esse processo.

Em todos esses casos, conte com a equipe da Indyxa para planejar e colocar em prática todas as fases da migração de dados para cloud computing.

Ficou com alguma dúvida? Então entre em contato conosco. Até a próxima!